Como acabar com as más impressões em seu consultório?

Nos textos anteriores, eu abordei sobre a importância da imagem em um consultório médico. Agora você sabe que a reputação do consultório é um processo que leva certo tempo para ser construído.

Porém, sempre estamos sujeitos às más impressões, seja por nós mesmos ou por fatores externos, como filas, tempo de espera, má qualidade no atendimento, recepção, etc.

Como acabar com as más impressões de vez?

 

Você está errado!

O primeiro passo é atentar-se às brechas do seu espaço. Mau atendimento? Médicos atrasados? Se o seu consultório tem problemas de imagem, tais como limpeza, presteza, recepção, a culpa é sua. Admitir os próprios erros é essencial. Agora é hora de resolvê-los!

 

Não deixe para depois…

Se eu lhe perguntasse qual a diferença entre um bom e um mau consultório, o que você me diria?

A diferença está nos detalhes! É o resultado do exame que sai na hora, é a ausência de fila devido à agenda bem estruturada, é o cliente feliz pelo café, pela água gelada e pelo atendimento.

É costume do ser humano deixar tudo para depois, principalmente aquilo que parece passar despercebido pela maioria.

Se há algo a ser mudado, mude já. Quanto mais tempo você perder, mais difícil será reverter a situação.

 

Quem é você?

A sinceridade é a base de qualquer relação saudável. Através da inteligência emocional, você poderá entender os anseios do seu paciente e antecipar-se diante de possíveis más impressões.

Você é assertivo em sua comunicação? Você se preocupa com os anseios do seu paciente? Caso suas respostas tenham sido negativas, leia o primeiro passo deste texto, novamente.

Talvez este seja o passo “esmagador de más impressões”. Uma relação médico-paciente saudável e bem trabalhada esmaga a maioria das más impressões. Porém você deve estar atento a sua forma de atender ao cliente.

Você acabou de ler que a diferença entre um bom e um mau consultório está nos detalhes. O seu atendimento precisa ser o melhor e o mais humanizado possível.

É preciso que você me responda com sinceridade:

Você realmente tem o necessário para conquistar e fidelizar seus pacientes?

 

Gostou desse artigo? Compartilhe com seus colegas e inscreva-se abaixo para receber conteúdo exclusivo em seu e-mail.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *